Curiosidades

Bajaus: os humanos que conseguem prender a respiração por mais de 10 minutos

Os Bajaus são um povo nômade do mar que habita as águas que cercam as Filipinas, a Malásia e a Indonésia há séculos. Eles são famosos por suas habilidades de mergulho extremo, sendo capazes de permanecer submersos por até 13 minutos a profundidades de cerca de 60 metros.

Um estudo publicado na revista científica Cell sugere que uma mutação genética no baço pode explicar essa habilidade incrível.

O baço é um órgão que ajuda a sustentar o sistema imunológico e a reciclar glóbulos vermelhos. Em focas, mamíferos marinhos que passam grande parte da vida debaixo d’água, os baços são desproporcionalmente grandes.

Melissa Llardo, autora do estudo, ficou curiosa para ver se a mesma característica era verdadeira para humanos mergulhadores. Durante uma viagem à Tailândia, ela ouviu falar dos “nômades do mar” e ficou impressionada com suas habilidades lendárias.

Llardo e sua equipe coletaram dados de dois grupos de pessoas: os Bajaus e os Saluan, que vivem no continente indonésio. Comparando as duas amostras, a equipe descobriu que o tamanho médio do baço de uma pessoa Bajau era 50% maior do que o mesmo órgão de um indivíduo Saluan.

Eles também descobriram um gene chamado PDE10A nos Bajau, mas não nos Saluan, que supostamente controla um hormônio da tireoide. Em camundongos, o hormônio é associado ao tamanho do baço, e os ratos que são manipulados para ter quantidades menores do hormônio têm baços menores.

Bajaus evoluíram naturalmente?

Llardo teoriza que a seleção natural teria ajudado os Bajaus, que viveram na região por mil anos, a desenvolver a vantagem genética. Embora o baço possa explicar parcialmente como os Bajaus mergulham tão bem, outras adaptações podem estar em jogo também.

Quando um ser humano mergulha mais fundo na água, o aumento da pressão faz com que os vasos sanguíneos do pulmão se encham de mais sangue. Em casos extremos, os vasos podem se romper, causando a morte. Além das adaptações herdadas geneticamente, o treinamento regular pode ajudar a evitar esse efeito.

O estudo dos Bajaus pode ajudar a explicar como a seleção natural pode moldar a evolução humana e como a diversidade genética pode ser encontrada em populações isoladas.

Também pode ter implicações importantes para a medicina, já que entender como o corpo humano se adapta a ambientes extremos pode ajudar a desenvolver novas terapias e tratamentos para pessoas com problemas médicos relacionados a altitudes extremas ou mergulho.

What’s your Reaction?
+1
0
+1
0
+1
0
+1
0
+1
0
+1
0
Posts relacionados
CulturaCuriosidadesDicas de ViagemUncategorized

Porto de Galinhas: Um Paraíso Tropical Esperando por Você

CuriosidadesViagens

Hostels: Uma Alternativa de Hospedagem Vibrante!

CuriosidadesNotícias

Ayrton Senna: reviva a lenda! Experiência única no coração do Rio!

CuriosidadesDestinosDicas de ViagemNotíciasTurismoViagens

Mineiros são eleitos melhores anfitriões do Brasil