América do NorteEstados Unidos

Os pontos turísticos de Nova York que você precisa conhecer

pontos turísticos de Nova York

Já pensou em conhecer os maiores pontos turísticos de Nova York? Essa metrópole gigantesca tem muito a oferecer aos turistas, sendo possível passar várias semanas por lá e nem chegar perto de descobrir de tudo.

Nova York é um dos maiores centros urbanos do mundo, além de ser um dos lugares mais relevantes para a arte, cultura, economia e mídia. Tudo isso se traduz em uma série de lugares indispensáveis para visitar em sua viagem aos EUA

A seguir, reunimos as principais informações sobre os pontos turísticos da Big Apple para você elaborar o seu roteiro. Confira!

Qual é o ponto turístico mais visitado de Nova York?

Você já teve curiosidade de saber qual é o ponto turístico mais popular de Nova York? Apesar das inúmeras opções para se visitar, existe um consenso bem nítido, justamente por conta da presença quase constante de multidões todos os dias nesse lugar.

A Times Square é atualmente o ponto turístico mais visitado de Nova York, estando também entre os mais populares de todo o mundo. O lugar recebe cerca de 50 milhões de visitantes todos os anos, o que equivale a aproximadamente 330 mil por dia!

Recentemente gravamos como é estar na Times Square, veja só nesse vídeo 360º:

Sem dúvidas, é um destino obrigatório de se visitar pelo menos uma vez ao passear em Nova York. A Times Square fica no coração do Theater District, tendo um mar de outdoors como característica mais lembrada pelas pessoas.

Vale a pena visitar a famosa escadaria vermelha, conferir as peças que estão em cartaz nos teatros e até dar uma passada no Madame Tussauds de Nova York. Lá, você também encontra lojas de grandes marcas para encher as malas.

Como você já deve imaginar, não faltam opções de atrações para aproveitar em Nova York. Afinal, a cidade é um centro cultural e econômico com pontos turísticos capazes de atender a todo perfil de visitante.

Quer ver? Então, conheça a seguir quais são os principais lugares de Nova York que você precisa conhecer em diferentes categorias:

Pontos turísticos icônicos

Estátua da Liberdade

Símbolo incontestável não apenas de Nova York como também dos EUA como um todo, a Estátua da Liberdade permanece imponente na Baía de Nova York, precisamente na Liberty Island

O acesso à ilha é feito de barco, sendo importante reservar com antecedência para evitar filas. O ingresso custa US$ 23,50. Isso também vale para a entrada na própria estátua, que conta com diversos pontos interessantes em seu percurso.

A primeira parada na subida é o pedestal da Estátua da Liberdade, que fica a pouco menos de 50 metros do solo. É lá em que as janelas são grandes e é possível ter uma vista diferente da Baía de Nova York e de Manhattan.

Ao subir um pouco mais, é possível chegar à coroa da Estátua da Liberdade. São 354 degraus até esse ponto em que as janelas são pequenas e a escadaria é apertada, mas vale a pena pela vista privilegiada.

Catedral de São Patrício

Essa catedral em estilo neogótico fica a leste da 5ª avenida, sendo um dos pontos turísticos mais característicos de Nova York. A sede da Arquidiocese de Nova York foi construída entre 1858 e 1878, sendo um dos marcos históricos da cidade.

Ela impressiona tanto por dentro quanto por fora, contando com torres que chegam a 101 metros de altura. Com entrada livre, vale a pena visitar as suas várias capelas e cripta. As missas católicas são realizadas todos os dias, das 7 da manhã até o fim da tarde.

Central Park

O Central Park é uma das áreas verdes mais famosas do mundo, sendo um gigantesco parque posicionado no meio da metrópole de Nova York. Repleto de atividades para curtir em qualquer época do ano, essa é uma parada obrigatória para todos que visitam a cidade.

Com uma área de cerca de 3,41 km², não dá para conhecer toda a extensão do Central Park em um único dia. O ideal é se programar para curtir as suas principais atrações conforme os seus gostos. Então, para se orientar, é importante conhecer as divisões do Central Park.

A área norte é onde há uma maior preservação do verde, com lagoas, jardins e cachoeiras. Já na região intermediária do Central Park, o destaque são os museus. Por fim, a região sul é onde ficam as principais atividades turísticas, como passeios de barco.

Radio City Music Hall

O Radio City Music Hall é uma casa de espetáculos que fica dentro do Rockefeller Center, que é outro ponto obrigatório para qualquer visitante da cidade. Aliás, vale a pena visitá-lo mesmo que nenhum show esteja acontecendo.

Isso porque o prédio do Radio City Music Hall é um espetáculo à parte. O seu design em Art Deco datado de 1932 faz desse um verdadeiro museu para os amantes da música na cidade. Então, vale a pena incluí-lo em seu roteiro!

Museus

Metropolitan Museum of Art

Também conhecido como The Met, o Metropolitan Museum of Art fica na 5ª avenida, ao lado do Central Park. Ele foi fundado em 1870 e recebe cerca de 6 milhões de visitantes todos os anos, sendo um dos principais pontos turísticos de Nova York.

O acervo do The Met conta com mais de 2 milhões de obras de todo o mundo em seções temáticas. Pelas divisões geográficas, existem artefatos do Oriente Antigo, África, Ásia, Egito Antigo, arte grega e romana, entre outras.

Há também coleções diversas, como de armas e armaduras medievais, exemplares de arte contemporânea e moderna, instrumentos musicais e um rico acervo digital.

Para não ter dor de cabeça, a dica é reservar com antecedência os seus ingressos para o Met. O visitante é livre para pagar o quanto quiser para entrar, sendo que o valor sugerido é de US$ 25.

Museu de História Natural

Seja para aprender mais sobre a história da humanidade ou descobrir o cenário do filme “Uma Noite no Museu”, vale a pena programar um passeio para o Museu de História Natural. Ele fica ao lado do Central Park e conta com cinco pavilhões para os visitantes descobrirem.

É lá que fica a maior coleção de fósseis do mundo, além de ter um acervo tão grande que é difícil conferir tudo em um único passeio. A dica é reservar os seus ingressos com antecedência: eles custam US$ 28 para adultos e US$ 22 para idosos.

Museum of Modern Art (MoMA)

O Museu de Arte Moderna de Nova York, o MoMA, é outra parada essencial para quem quer aproveitar ao máximo toda a riqueza em arte e registros presente na cidade. Aqui, o foco está em abrigar obras de artistas celebrados como Andy Warhol, Van Gogh, Picasso, entre vários outros.

Além disso, também vale a pena conferir as exposições temporárias que proporcionam ainda mais valor ao visitante. Como sempre, é preciso reservar os ingressos com antecedência: eles custam US$ 25 para adultos e R$ 18 para idosos.

Arte e entretenimento

Madison Square Garden

O Madison Square Garden é uma arena coberta que fica em Midtown, sendo um local frequente da realização de partidas de diversos esportes e eventos especiais. Desde basquete até shows, a programação do The Garden sempre conta com algo atrativo para os turistas.

O grande destaque é o tour pelo Madison Square Garden, que tem início a cada 30 minutos e custa US$ 37 para adultos. Com ele, é possível descobrir toda a história do lugar e seus pontos mais importantes.

Broadway

A Broadway é a capital do teatro em meio à rica cultura de Nova York. Essa rua famosa é onde se concentram os principais palcos do chamado Theater District, sendo um ponto obrigatório para os turistas que quiserem desfrutar dos maiores espetáculos em cartaz.

São 41 teatros nessa região, cada um contando com uma rica história relacionada às artes de Nova York. Alguns deles se transformam completamente para incorporar os espetáculos em cartaz, então a apresentação começa mesmo antes da cortina subir.

Para aproveitar o melhor que a Broadway tem a oferecer, o primeiro passo é conhecer os musicais que estão em cartaz. Os principais exemplos são O Rei Leão, Hamilton, Wicked e O Fantasma da Ópera.

Lugares importantes e históricos

Empire State Building

O Empire State Building é um dos prédios mais famosos do mundo, tendo sido um dos maiores do globo por muitos anos. Com 102 andares, ele fica em Midtown, do lado oeste da 5ª avenida, proporcionando uma ótima forma de se deslumbrar com a grandiosidade de Nova York.

O prédio é construído no autêntico estilo Art Deco e tem como principal ponto de interesse os seus mirantes: um que fica no 86º andar e outro, no topo. Desses lugares, é possível usar binóculos para visualizar a cidade de todos os ângulos de uma altura privilegiada.

Para visitar o observatório do Empire State Building, é necessário comprar ingressos antecipadamente, o que ajuda a evitar filas. O preço para o primeiro mirante é de US$ 42, enquanto o segundo exige um adicional de US$ 30.

Estação Grand Central

Apesar de parecer apenas um agregador de transportes, a Estação Grand Central de Nova York também é um ponto turístico imperdível. Para começar, o prédio em si é um verdadeiro espetáculo, tanto de fora quanto de dentro.

A Estação Grand Central também tem restaurantes, lojas e um tour com uma hora de duração que explica toda a história de cada pedaço do lugar. Ele custa US$ 7 e conta com guia especializado. A estação fica entre o Chrysler Building e o Bryant Park e, claro, também dá para chegar de trem ou metrô.

Sede da Organização das Nações Unidas

O quartel-general da Organização das Nações Unidas (ONU) fica no bairro de Turtle Bay, em Manhattan, diante do East River. Além de ser o lugar em que se juntam os líderes mundiais para discutir questões relevantes para o planeta, trata-se também de um ponto turístico bem interessante.

O projeto do prédio foi desenhado pelo brasileiro Oscar Niemeyer e pode receber visitas de turistas. Os destaques são a praça cívica de entrada e o salão onde acontecem as assembleias gerais. A entrada custa US$ 22 para adultos.

Onde ficar em Nova York?

Agora que você já conhece as maiores atrações de Nova York, pode estar se perguntando sobre a melhor forma de aproveitar tudo. Hospedar-se em um hotel que fica perto desses lugares é um ótimo começo, já que possibilita mais conveniência ao ir e vir.

A seguir, veja algumas dicas de hotéis para ficar em Nova York que são próximos de pontos turísticos.

Hilton Garden Inn New York Times Square South

Esse hotel fica a 10 minutos a pé de destinos imperdíveis, como a Times Square e o Madison Square Garden. Seus 250 quartos têm uma estrutura completa dentro do padrão Hilton, incluindo restaurante e bar de lanches.

➜ Consiga uma reserva com o melhor preço no Hilton Garden Inn New York Times Square South pelo Hurb!

The Gallivant Times Square

Outra opção próxima à Times Square é o The Gallivant. O hotel fica a 5 minutos a pé da Broadway, sem contar a proximidade com o Central Park e o Rockefeller Center. Com arquitetura interna bem clássica, a estrutura proporciona bastante conforto e relaxamento.

➜ Faça a sua reserva com os melhores pacotes para o The Gallivant Times Square com o Hurb!

Pod 51 – Chrysler Building em art déco e o Empire State Building

Se você está em busca de algo diferente em relação à hospedagem e não abre mão da proximidade com pontos turísticos importantes, vale a pena considerar o Pod 51. Com um visual moderno e descolado, ele fica a 10 minutos de caminhada da 5ª avenida e do Rockefeller Center.

➜ Obtenha a sua hospedagem no Pod 51 pelo Hurb!

Roteiro pronto e prático para 5 dias em Nova York

Com tantas opções de pontos turísticos de Nova York, é natural sentir aquela ansiedade de fazer tudo caber em um roteiro de alguns dias. Por mais que seja impossível desfrutar de tudo em uma única viagem, dá para aproveitar um bom itinerário que seja capaz de atender às suas expectativas.

A seguir, elaboramos um roteiro pronto de 5 dias em Nova York para você usar. Confira!

Dia 1: pontos turísticos obrigatórios

No primeiro dia da sua viagem, a dica é tirar da frente aqueles passeios que você tanto sonhou em realizar. Esse é o momento de conhecer pontos turísticos como a Times Square, a Estátua da Liberdade, o Rockefeller Center, o Empire State Building e as várias outras opções que você curtiu da nossa lista.

Dia 2: passeio pelos parques

Depois de descobrir os pontos turísticos obrigatórios, chega o momento de desbravar todo o verde presente em Nova York. Reserve o segundo dia para passear nos parques da cidade, como o Central Park, o High Line e o Madison Square Park.

Dia 3: descobrindo os museus

Como Nova York tem tantos museus e galerias de arte, é justo separar um dia inteiro da sua viagem para eles. Selecione aqueles que mais chamaram a sua atenção de nossa lista, como o The Met, o MoMA, entre outros. Fique de olho para comprar os ingressos com antecedência!

The Vessel

Dia 4: visitando as ilhas próximas

Que tal expandir um pouco o seu passeio? Nova York não se resume a Manhattan, sendo possível conhecer lugares mais distantes que trazem muitas atrações para os turistas. Pegue a balsa para conhecer Coney Island, Staten Island e até mesmo a Governor’s Island.

Dia 5: comprinhas

No último dia, um momento importante: a hora das compras. Aproveite para descobrir as lojas das principais marcas do mundo que estão presentes em Nova York, indo desde aquelas que vendem cosméticos até eletrônicos e roupas

Pensar nos pontos turísticos de Nova York é um processo bastante complexo, já que existe um volume gigantesco de opções. Então, como em qualquer outra viagem, vale a pena considerar o seu gosto pessoal para selecionar as atrações que atraem o seu olhar. Aproveite as informações que trouxemos acima para orientar o seu itinerário!
A melhor forma de curtir tudo o que Nova York tem a oferecer com o melhor preço é escolhendo um pacote com o Hurb!

Posts relacionados
América do NorteDestinos InternacionaisDisney e OrlandoEspeciaisEstados Unidos

Quais são os tipos de ingressos para a Disney? Descomplicamos esse assunto

América do NorteDicas de ViagemEstados Unidos

Visto americano: o que você precisa saber para solicitar o seu

AlemanhaAmérica do NorteAmérica do SulÁsiaColômbiaDestinos InternacionaisDestinos NacionaisEstados UnidosEuropaFrançaItáliaJapãoPortugalRio de JaneiroRússiaSudeste

La Casa de Papel: conheça as cidades que dão nome aos personagens

América do NorteCanadáDestinos InternacionaisGastronomiaO que fazer

Comida do Canadá: conheça as mais tradicionais