Destinos InternacionaisEuropaFrança

A grandeza e a história por trás dos jardins de Versalhes

jardins de versalhes

Que a França é um lugar repleto de delícias, você já sabe. Mas nem só de vinho e bistrôs se faz uma viagem inesquecível a esse país. Quem quiser se afastar um pouquinho de Paris tem uma oportunidade incrível de conhecer de perto parte da história francesa e se encantar pelos jardins de Versalhes. 

Versailles está localizada a 20km de Paris, o que dá uma viagem de cerca de uma hora (de ônibus ou carro) da capital francesa. Trata-se de um antigo refúgio de caça criado pelo rei francês Luís XIII e que, depois de sua morte, foi transformado por seu filho, o rei Luís XIV – conhecido como Rei Sol. Luís XIV quis mover o governo e a realeza francesa da capital francesa até Versalhes porque buscava refúgio das intrigas e das responsabilidades sociais típicas de Paris. 

Localização exata de Versailles no mapa:

É hora de conhecer os motivos por trás da criação e do investimento desse complexo, e entender a grandiosidade deste local. Prepare-se para começar a conhecer Versalhes!

Por que Versalhes é um lugar famoso? 

Grandeza, exagero e suntuosidade são as respostas. O Palácio de Versalhes tem 700 quartos, mais de 2.000 janelas, 350 chaminés, cerca de 1.250 lareiras… na época do seu auge, serviu de inspiração para outras realezas ao redor do mundo como uma demonstração de um lugar suntuoso e que representa a nobreza. 

A área total de Versalhes, incluindo as partes externas, é o equivalente a cerca de 12 campos de futebol americano. Desde 1979, tanto o parque quanto o Palácio de Versalhes são patrimônios mundiais da Unesco, sendo reconhecidos pelo seu valor histórico e arquitetônico. 

Toda a suntuosidade do complexo que abriga jardins, parques, lagos e palácios só existe porque os melhores profissionais de decoração, arquitetura e engenharia trabalharam nos projetos iniciais: Louis le Vau (arquiteto); André le Nôtre (jardineiro e designer focado na parte dos jardins) e Charles le Brun (designer de interiores e pintor) foram os nomes responsáveis por encabeçar e fazer os desejos de grandeza do rei Luís XIV virarem realidade. 

Embora a equipe responsável pela imponência do palácio contasse com alguns dos mais renomados profissionais, o rei Luís XIV observava de perto cada etapa de construção para certificar-se de que seus desejos de grandeza eram captados e executados perfeitamente. 

Hospedagem + aéreo para Paris em promoção na Break Friday do Hurb

Os jardins de Versalhes são tão imperdíveis quanto os palácios?

Folhas de ouro nos portões, centenas de obras de arte nos corredores, bailes de máscaras… tudo isso faz parte do imaginário e da história de Versalhes entre as paredes do palácio principal. Mas há um espetáculo à parte na parte externa: os jardins e parques de Versalhes

O arquiteto principal dos jardins foi André le Nôtre. A tarefa de agradar ao Rei Sol foi levada mais do que a sério: só os jardins demoraram 40 anos para serem finalizados. São cerca de 800 hectares só ocupados pelos jardins – a área total do palácio e dos jardins de Versalhes é de 8.2km²! 

E com tanto espaço de sobra, não faltam atrações para fazer cair o queixo. 

O que tem de especial nos jardins de Versalhes? 

A resposta é: fontes, esculturas, diversas espécies de plantas, e muito esforço para manter a estética imposta pela realeza francesa enfeitam os jardins. Mas, na prática, o que isso significa para pessoas que querem visitar Versalhes? 

Show de fontes: a primeira edição desse evento foi em 27 de abril de 1666. Na ocasião, o rei Luís XIV passeou pelos jardins e, ao mesmo tempo, as fontes por onde passava eram ligadas, criando um espetáculo para o público que participava da ocasião. 

Museu a céu aberto: é nos jardins de Versalhes que temos o maior museu de esculturas ao ar livre do mundo, já que 221 obras de mármore, chumbo e bronze enfeitam os jardins. 

Vale lembrar que os parques e os jardins estão abertos ao público de graça todos os dias do ano. A exceção é apenas quando as apresentações musicais e os shows das fontes acontecem: nesses casos, a entrada nesses locais é paga para todos os visitantes que tenham pelo menos 6 anos de idade. #partiu reservar já a sua passagem para Paris!

Os jardins em Versalhes também são uma demonstração do poder do rei Luís XIV, e era desejo do rei que os jardins causassem uma impressão dramática. As esculturas eram feitas de bronze, mármore ou chumbo, e várias retratam momentos da vida de Apolo, o deus grego associado à grandeza do sol – e, portanto, também indiretamente associado à grandiosa imagem do rei Luís XIV. 

Falando em Apolo… 

As fontes nos jardins de Versalhes 

Quem visita as atrações externas de Versalhes pode perceber um padrão. Várias das 50 fontes do complexo de jardins e parques são inspiradas em momentos importantes da história de deuses da mitologia grega. Uma das principais fontes do terreno é uma homenagem de Luís XIV, o Rei Sol, à Apolo – que, sem coincidência nenhuma, era conhecido como o deus do Sol

Fonte de Apolo nos jardins de Versalhes

A fonte onde está a estátua de Apolo em sua carruagem era originalmente conhecida como Lago dos Cisnes e existia desde a época de Luís XIII, pai de Luís XIV. Foi o Rei Sol que incluiu no espaço a escultura de Apolo na sua carruagem dourada.

Dicas gerais para a visita à Versalhes 

Assim como em outras viagens internacionais, é indispensável priorizar o seguro viagem e ter certeza que sua documentação para sair do país está em dia. Mas temos mais algumas sugestões para deixar sua visita à Versalhes ainda mais acertada: 

  • Se tiver disposição, alugue uma bicicleta e use para conhecer as áreas externas. A experiência fica ainda mais agradável e você tem a oportunidade de conhecer mais jardins! 
  • As filas são muito grandes e é fácil perder horas aguardando sua vez de entrar. Garanta ingressos com antecedência e escolha bem os horários de visita.
  • A loja de souvenires é exclusiva: se gostar de um item de lá, não deixe de adquirir no local.

Agora que você sabe um pouco mais sobre a magnitude de Versalhes, é fácil continuar planejando sua viagem: selecione a visita guiada do Hurb e viaje sem preocupações sobre ingresso e perda de tempo com filas! 

Até a próxima!

Posts relacionados
AlemanhaDestinos InternacionaisEuropa

10 motivos para conhecer Berlim

Destinos InternacionaisEspanhaEuropaGastronomiaO que fazer

Descubra quais são os melhores restaurantes de Madrid

Destinos InternacionaisEuropaO que fazerPortugalVida Noturna

Baladas em Lisboa para agradar a todos os gostos

América do SulArgentinaDestinos InternacionaisEspeciaisResorts e Hotéis

Unique Art Madero: hospede-se com estilo num dos cartões postais de Buenos Aires