ÁsiaCuriosidades

O hotel amaldiçoado: edifício custou bilhões e permanece vazio por décadas

hotel amaldiçoado

O Hotel Ryugyong é uma estrutura imponente em forma de pirâmide que domina o horizonte de Pyongyang, na Coreia do Norte, que acabou ganhando o infame apelido de “O Hotel Amaldiçoado”.

Com mais de 330 metros de altura, o hotel deveria ser o edifício mais alto do mundo, o maior hotel já construído e a maior peça de arquitetura que o mundo já viu. Nada disso se concretizou.

A construção do hotel começou em 1987, sob a direção de Kim Il-sung, o Eterno Presidente da República. O hotel seria o presente da Coreia do Norte para o mundo, uma meca para homens de negócios e viajantes internacionais e um símbolo do poder e prestígio do país.

No entanto, o projeto era um empreendimento gigantesco e logo ficou claro que o país não tinha recursos para concluí-lo sozinho.

Com a ajuda da União Soviética, as obras foram iniciadas e, nos primeiros anos, tudo correu conforme o planejado. Porém, com o colapso da URSS, a Coreia do Norte entrou em depressão econômica, parando a construção de tudo. O hotel ficou inacabado, com os andaimes ainda de pé em torno de sua base por quase uma década.

Enquanto a fachada foi concluída, o interior permaneceu vazio. Com o passar dos anos, começaram a surgir rumores sobre a estrutura maciça, cara e inacabada. O prédio que havia sido anunciado como um presente da Coreia do Norte para o mundo era agora um sinal de seu fracasso e uma enorme cicatriz em sua face do poder.

O hotel amaldiçoado

Em 2008, 16 anos após a interrupção da construção do hotel amaldiçoado, uma empresa egípcia concordou misteriosamente em concluir o Ryugyong.

Autoridades norte-coreanas anunciaram que o hotel seria concluído rapidamente com uma nova data de inauguração em 2012, em homenagem ao 100º aniversário do nascimento de Kim Il-sung.

Enquanto o mundo assistia de longe, deslumbrantes painéis de vidro foram adicionados ao exterior da estrutura e antenas de telecomunicações foram anexadas ao topo.

No entanto, logo após o anúncio da operadora hoteleira internacional Kempinski de que assumiria a administração do hotel, a construção foi novamente interrompida sem nenhum motivo aparente.

A abertura de 2012 foi adiada para 2013, depois rebaixada para uma abertura parcial e finalmente cancelada por completo. Nos quatro anos seguintes, o local permaneceu abandonado, com grandes placas de “proibido entrar” e guardas armados nas entradas. Até o momento, nenhum anúncio oficial foi feito sobre o futuro do hotel.

O Hotel Ryugyong é um desperdício de recursos e um símbolo da vaidade do governo norte-coreano. O país gastou bilhões de dólares na construção de um prédio gigantesco, com 105 andares, que está inacabado desde o início de sua construção em 1987.

O edifício foi projetado para ser o maior hotel do mundo, mas até hoje permanece vazio e abandonado. O hotel é considerado uma das construções mais bizarras do mundo.

Alguns turistas ainda visitam o local para tirar fotos da estrutura, mas o Hotel Ryugyong é um lembrete da falta de prioridades do regime norte-coreano (país que enfrenta inúmeras dificuldades econômicas e sociais).

hotel amaldiçoado

A construção do hotel consumiu grande parte do orçamento do país na época e, ainda hoje, é vista como um exemplo de como as prioridades do governo norte-coreano estão desalinhadas com as necessidades do povo.

Além disso, a falta de transparência e informações precisas sobre o status atual do hotel alimentam a especulação e a curiosidade dos observadores internacionais. O fato de o hotel nunca ter recebido um único hóspede também é uma indicação da relutância do governo norte-coreano em abrir suas portas para o mundo exterior.

Em última análise, o Hotel Ryugyong é um símbolo das ambições e fracassos do governo norte-coreano. É um lembrete das dificuldades enfrentadas pelo país e das prioridades equivocadas do regime.

Enquanto a estrutura maciça permanece inacabada, é difícil imaginar um futuro em que o hotel possa cumprir sua promessa original de se tornar um símbolo de prestígio e poder para a Coreia do Norte.

O futuro do Ryugyong permanece incerto. Enquanto o governo norte-coreano não for transparente sobre seus planos para o hotel, o mundo continuará a se perguntar se a estrutura icônica da Coreia do Norte será algum dia concluída e aberta ao público.

Embora esta seja uma história fascinante e intrigante, existem muitas outras opções de hospedagem pelo mundo afora. Uma empresa que oferece uma ampla gama de opções de hospedagem é a Hurb, que conta com uma vasta seleção de hotéis em diversos destinos no Brasil e no mundo.

De hotéis luxuosos a pousadas aconchegantes, a Hurb tem algo para todos os tipos de viajantes. Então, se você está planejando sua próxima viagem, não deixe de conferir o site e encontrar a acomodação perfeita para suas necessidades.

What’s your Reaction?
+1
0
+1
0
+1
0
+1
0
+1
0
+1
0
Posts relacionados
CuriosidadesViagens

Hostels: Uma Alternativa de Hospedagem Vibrante!

CuriosidadesNotícias

Ayrton Senna: reviva a lenda! Experiência única no coração do Rio!

CuriosidadesDestinosDicas de ViagemNotíciasTurismoViagens

Mineiros são eleitos melhores anfitriões do Brasil

CulturaCuriosidadesDestinosGeraisNotíciasTurismoViagens

Carnaval 2024: Beija-Flor celebra união dos carnavais de Maceió e Rio