DestinosDestinos NacionaisPraiaRio de JaneiroSudesteUrbano

O que fazer no Rio de Janeiro

Rio de Janeiro

O Rio de Janeiro, definitivamente, faz jus ao apelido “cidade maravilhosa”. Pujante, enigmática e cheia de contrastes, ergue-se junto ao Oceano Atlântico com toda a sua beleza, sendo para muitos o cartão postal do Brasil perante o mundo.

Mas, afinal, o que fazer no Rio de Janeiro? Praias surpreendentes, paisagens naturais, vida boêmia, centros culturais, o samba. Quantas coisas num só lugar! As opções são tantas que, sem dúvida, uma viagem só não é suficiente para você desvendar tudo da capital fluminense. 

Por isso mesmo, é preciso conhecer um pouco da organização da cidade e suas principais opções, a fim de criar o melhor roteiro para o seu perfil de viajante. Como queremos muito ajudar você, criamos este post para mostrar o que explorar nesta cidade incrível.

Então, prepare o combo “Ctrl + C” e “Ctrl + V” e guarde excelentes sugestões para gastar seu tempo no Rio.

Como a cidade do Rio de Janeiro está organizada?

Aqui começa nossa viagem. Antes de saber o que fazer no Rio de Janeiro, é preciso entender como a cidade está organizada, não apenas para seu conhecimento, mas também para se locomover mais facilmente, seja em veículo próprio, seja utilizando as opções de transporte público.

O Rio de Janeiro é formado por quatro 4 regiões: Zona Sul, Zona Central, Zona Oeste e Zona Norte. Uma curiosidade é que entre 2015 e 2019 tramitou na Câmara dos Vereadores do município um projeto de Lei para dividir a Zona Oeste em duas e criar, assim, uma “Zona Leste” na cidade. Porém, o projeto não vingou e foi arquivado.

Veja as principais características de cada zona do Rio de Janeiro que são de interesse para o turista.

Zona Sul

A Zona Sul do Rio é a área mais rica e badalada da cidade. Além das famosas praias de Copacabana e Ipanema, que dispensam maiores apresentações, contém inúmeras atrações turísticas imperdíveis, além de ser um roteiro gastronômico e de diversão incrível.

Entre esses lugares, não poderíamos deixar de destacar o Cristo Redentor e o Pão de Açúcar, além do Copacabana Palace, Parque Lage, Morro Dois Irmãos, Mirante Dona Marta, Santa Teresa, entre muitos outros locais.

Alguns dos bairros mais importantes da Zona Sul são: Botafogo, Catete, Copacabana, Flamengo, Gávea, Humaitá, Ipanema e Rocinha.

Zona Central

A Zona Central é o coração histórico, cultural e financeiro do Rio. Após mais de uma década de revitalização, o Centro mudou para muito melhor e ficou um lugar muito mais convidativo para explorar. 

Entre os locais que passaram por uma grande repaginada está a zona portuária, que ganhou o “Porto Maravilha”, um projeto de revitalização que findou com a degradação da área e trouxe várias atrações turísticas, que vamos comentar adiante.

Além disso, na Zona Central você encontra o Theatro Municipal, os Arcos da Lapa, a Escadaria Selarón, a Catedral Metropolitana e a Igreja da Candelária, o Real Gabinete Português da Leitura, o Centro Cultural Banco do Brasil, o Mercado Popular Uruguaiana e o bondinho de Santa Teresa, só para citar alguns locais!

Veja alguns dos bairros mais importantes da Zona Central: Bairro de Fátima, Centro, Estácio, Gamboa, Lapa, Paquetá e Santa Teresa.

Zona Norte

A Zona Norte é a região mais populosa do Rio, com quase 90 bairros ― alguns históricos, existindo desde o século XVIII. Uma parte dos cariocas se refere à região como “Subúrbio”, pelo fato de ter bairros mais afastados das zonas Sul e Central.

Mesmo assim, a Zona Norte abriga algumas das riquezas turísticas do Rio, como o Estádio do Maracanã, a Basílica Santuário de Nossa Senhora da Penha, a Floresta da Tijuca, Museu Nacional UFRJ, a Quinta da Boa Vista, Parque Madureira e o Centro Luiz Gonzaga de Tradições Nordestinas.

Bairros mais importantes da Zona Norte: Maracanã, Méier, São Cristóvão, Tijuca, Vila Isabel e Ilha do Governador. 

Zona Oeste

A Zona Oeste é a segunda região mais populosa do Rio de Janeiro, com 41% da população carioca (cerca de 2,6 milhões de habitantes). Porém, concentra nada menos que 70% de todo o território da cidade, incluindo reservas florestais e áreas isoladas.

Na parte mais central e bastante desenvolvida, está a Barra da Tijuca, cuja praia tem nada menos que 14,4km de extensão ― somando os trechos a partir da Praia da Reserva até o Recreio, são mais de 18km. 

Ali, chamam a atenção os inúmeros condomínios de luxo, residência de inúmeros famosos. Mas também, você encontra muitos pescadores, amantes do surfe e uma galera que vai até lá curtir com os amigos ou em família.

Além das praias (urbanizadas e selvagens), há muitos outros lugares que também são um espetáculo, por exemplo: Pedra da Gávea, Pedra do Telégrafo, Mirante do Caeté, Sítio Roberto Burle Marx, Ilha da Gigoia, Parque Olímpico, Museu Aeroespacial e Museu da Seleção Brasileira (CBF).

Pedra do Telégrafo

Os principais bairros da Zona Oeste do Rio são: Barra da Tijuca, Recreio dos Bandeirantes, Grumari, Jacarepaguá, Realengo, Vila Militar e Jardim Sulacap. 

Quais os melhores programas para o turista no Rio?

Agora que você já sabe como a cidade se divide e onde estão alguns dos principais pontos turísticos, queremos mostrar de fato o que fazer no Rio de Janeiro. Para ficar mais fácil, separamos opções de programas em alguns tópicos. Confira!

Aproveite as praias

O Rio de Janeiro é realmente abençoado. Mesmo sendo uma das maiores cidades da América Latina, com toda a correria de um centro comercial e financeiro, trânsito babélico e tudo mais, o Rio consegue proporcionar momentos de paz e tranquilidade a seus habitantes com suas belíssimas praias, não muito distantes da parte cinza da cidade.

As praias do Rio de Janeiro são a essência do espírito carioca. Ora com vista para o Pão de Açúcar, ora com vista para o Cristo Redentor; ora nos contemplando com águas cristalinas e tranquilas, ora nos premiando com um pôr do sol depois de mais um dia cansativo. Sua única dificuldade vai ser escolher onde parar e decidir o que ver.

De Copacabana ao Leblon

A praia de Copacabana dispensa maiores apresentações. Apesar de não ser a melhor para o banho de mar, é quase que uma obrigação a qualquer pessoas que visita o Rio dar uma passada lá para caminhar pelo calçadão mais famoso do mundo, tomar uma água de coco, tirar foto com obras feitas por artistas nas areias da praia e se deixar levar pela leveza e informalidade que é o estilo de vida carioca. 

Inclusive, na altura do Posto 6, em um dos extremos da praia, estão o Forte de Copacabana e o Museu Histórico do Exército. Ambos os lugares merecem uma visita. Para você não perder nada, uma dica é adquirir um Walking Tour em Copacabana.

Já a praia da Urca, que fica no canto esquerdo da mesma faixa de areia onde está Copacabana, é uma boa opção para um mergulho.

Bem pertinho da “Princesinha do Mar” estão as praias do Arpoador, Ipanema e Leblon. A primeira é muito frequentada por surfistas. A praia também possui uma pedra de fácil acesso que garante ótimas fotos e bela vista de toda orla, até o Morro Dois Irmãos. 

Praia de Ipanema

Caminhando em direção ao morro, inclusive, você chegará a Ipanema, onde está o famoso Posto 9 – point da galera jovem. Eternizada nos versos poéticos de Vinícius de Moraes e Tom Jobim, a praia tem fama internacional. 

Em seguida, chegamos ao Leblon, que foge um pouco à agitação da sua vizinha, mas possui não fica atrás nos quesitos beleza e graça. Esta, aliás, é uma das praias preferidas dos artistas  ― e dos paparazzi. Não se espante se estiver andando na orla e trombar com alguma figura global!

Barra da Tijuca

Mais adiante, passamos pela deliciosa praia de São Conrado e chegamos à Barra da Tijuca. Como a praia é extensa, há espaço para os mais variados perfis de banhistas. Além do agito e do frisson com a presença de mais alguns famosos, há pontos mais tranquilos, excelentes para relaxar, curtir o visual, caminhar, praticar esportes ou curtir com a família.

Praias Selvagens

Principalmente na região Oeste, você vai encontrar algumas das mais belas praias selvagens do Rio de Janeiro, como a Praia do Abricó (de nudismo), Grumari, Do Meio e Perigoso. Cenários paradisíacos e quase intocados.

Faça um tour pelo Centro

O Rio tem muita história para contar. E uma das melhores maneiras de ouvir o que a cidade tem a dizer é passeando a pé pelo centro da cidade.

Construções históricas

Heranças europeias estão marcadas em construções históricas como o Paço Imperial, que já foi sede dos governos do Reinado e do Império; o Palácio Tiradentes, que fica ao lado do Paço. Ambas construções ficam nos arredores da Praça XV, onde também está o Arco do Teles, local repleto de bares e restaurantes junto a casarões do século XVIII, muito bem conservados. O ambiente de descontração impera por lá em meio a um clima de muita história e cultura.

E se mergulhar na história é bom, imagine com um delicioso chá da tarde? Pois é. Ali pertinho também está a Confeitaria Colombo, uma das mais antigas do Rio, com seus espelhos e vitrais, além de um menu apreciado por ninguém menos que Dom Pedro II.

Casas de cultura e arte

E por falar em cultura, atravessando o Arco do Teles é possível chegar a dois locais de muita relevância para quem gosta do assunto. A Casa França Brasil, com arquitetura e importância histórica que já agraciam o casarão como atração turística; e o Centro Cultural Banco do Brasil, prédio igualmente histórico famoso por ter sido sede do Banco do Brasil e, atualmente, por receber exposições de artistas dos mais diversos gabaritos. 

Igreja da Candelária e Catedral

Bem próximo ao CCBB e à Casa França Brasil está a Igreja Nossa Senhora da Candelária, construída há mais de 400 anos, patrimônio histórico da cidade. A arquitetura barroca é preservada até hoje, tanto na fachada quanto nas áreas internas, com lindas imagens e pinturas.

Igreja da Candelária no centro do Rio

Caminhando algumas quadras, ao lado da estação de bondes Santa Teresa, está a monumental Catedral Metropolitana de São Sebastião. Inaugurada em 1979, foi um projeto ambicioso que ficou nas mãos do arquiteto Edgar de Oliveira da Fonseca. No local, também funciona o MAAS (Museu Arquidiocesano de Arte Sacra).

Theatro Municipal

Quase ao lado da Catedral está o Theatro Municipal do Rio, um dos marcos na cultura do país, em um belíssimo prédio inaugurado em 1904. Além dos corpos estáveis de nível internacional (orquestra sinfônica, coro lírico e balé da cidade), que se dedicam a apresentar obras universais da música erudita e produções contemporâneas, também é palco para inúmeros eventos importantes. 

Porto Maravilha

Como dissemos acima, uma das grandes apostas na revitalização da Zona Central foi a criação do Porto Maravilha. Além do excelente espaço junto à Baía de Guanabara, há inúmeras atrações. As mais emblemáticas, sem dúvida, são o Museu do Amanhã, um amplo espaço interativo e futurista, e o Boulevard Olímpico.

Mercado Uruguaiana

Para terminar, vale dar uma volta no Mercado Uruguaiana, na rua de mesmo nome, um dos mercados populares a céu aberto mais conhecidos do Brasil. Ele ocupa toda a extensão da via, onde são vendidos produtos de todo tipo.

Visite as atrações da Floresta da Tijuca

A cidade maravilhosa também conquista seus visitantes com cenários naturais deslumbrantes. É o caso do Parque Nacional da Tijuca, que abriga a maior floresta urbana do mundo. 

O local é muito frequentado por pessoas que apreciam caminhadas em áreas verdes, turistas que fazem passeios de jipe, famílias inteiras a fim de fazer um autêntico piquenique, ciclistas e qualquer amante da natureza.

Entre as atrações naturais, não deixe de conhecer a Cascata Taunay, o Lago das Fadas e a Gruta Paulo e Virgínia. Já entre os mirantes, merecem destaque a Vista do Almirante, o Mirante Excelsior (ambos com acesso pelo Alto da Boa Vista) e a Vista Chinesa, onde é possível chegar através do Jardim Botânico. 

O parque tem dois acessos principais: Setor Serra da Carioca (via Cosme Velho ou Alto da Boa Vista) e Setor Pedra Bonita/Pedra da Gávea (via Barra da Tijuca ou São Conrado).

Vá ao Cristo Redentor e ao Pão de Açúcar

Essa dobradinha não poderia ficar de lado. Embora o Cristo fique no Parque Nacional da Tijuca, uma boa dica para visitar essas duas maravilhas é adquirir um pacote que inclua os dois locais. Isso evita filas e perda de tempo com deslocamentos entre as atrações. Recomendamos o Rio Express do Hurb.

Respire natureza nos parques da cidade

Não faltam parques repletos de verde no Rio de Janeiro. Então, inclua alguns desses locais em seu roteiro e tenha um encontro com a natureza.

Aterro do Flamengo

Se você estiver pela Zona Sul, comece seu tour pelo Aterro do Flamengo, que vai do Centro até Botafogo. O mais legal do lugar é tirar boas fotos e praticar esportes com vista para a Baía de Guanabara.

Jardim Botânico e Parque Lage

De lá, siga para o Jardim Botânico e Parque Lage. O primeiro tem lindas estufas e jardins repletos de espécies botânicas do mundo todo. Já aos pés do Corcovado, está o Parque Lage, com seus jardins e o palácio ― um dos conjuntos arquitetônicos mais belos do Rio. O maior charme é tomar um café no Plage Bistrô à beira da piscina do casarão. 

Parque da Catacumba

Para quem está com crianças, outra opção, também na Zona Sul, é o Parque da Catacumba, onde há a Lagoa das Aventuras, com atividades, como arvorismo, trilhas, escalada, tirolesa e rapel.

Parque Quinta da Boa Vista

O Parque Quinta da Boa Vista, localizado na Zona Norte, é um dos maiores parques do Rio de Janeiro e foi residência de Dom Pedro II. É um ótimo lugar para piqueniques e caminhadas; também, você encontra o BioParque, centro de conservação que abriga mais de 140 espécies.

Parque Quinta da Boa Vista

Parques naturais da Zona Oeste

Por fim, na Zona Oeste, vale a pena visitar cinco áreas de preservação, com diversas atividades guiadas e contato com espécies de plantas e animais. São elas: Bosque da Barra, Parque Natural Chico Mendes, Parque Natural de Marapendi, Bosque da Freguesia e Parque Estadual da Pedra Branca. 

Visite o Maracanã e o Parque Olímpico

Assim como o Cristo Redentor, é imperdível visitar o Maracanã! O tour, que dura cerca de 40 minutos, leva você aos bastidores do estádio. Inclui uma exposição permanente com itens como uniformes e troféus, uma ida aos vestiários, salas de aquecimento, imprensa e, claro, às arquibancadas e gramados ― é um tour ótimo para dias de chuva.

Já para os dias de sol, se você estiver na Zona Oeste, vale a pena dar um pulo no Parque Olímpico. Além dos eventos pagos que acontecem nas arenas, há um ótimo espaço para as crianças se divertirem ao ar livre. Há mesas de ping-pong, áreas para andar de skate, patins e bicicleta, painéis de medalhas, e muito mais.

Dê um pulo nos tradicionais botequins cariocas

Carioca raiz adora comida de boteco. Então, após pegar aquela praia ou ter visitado os pontos que mostramos aqui, não tem como não fazer uma pausa para curtir os quitutes nesses bares tão especiais.

Bar Jobi

Sugerimos começar pelo Bar Jobi, no Leblon, point tradicional desde 1956. Além de pratos à la carte, como o Bacalhau, também é famoso por suas porções variadas de salgado e chopes estalando.

Cachambeer

Por que não dar um pulo no subúrbio? Aqui, recomendamos o Cachambeer, que fica no Cachambi (Zona Norte). Sem nenhuma frescura, tome aquela cerveja gelada na calçada mesmo, enquanto espera uma mesa, e experimente um recheadíssimo pastel de camarão. Como prato principal, escolha entre uma costela no bafo, camarões ou frango na manteiga.

Bar Urca

Agora, se você está ali pelo Pão de Açúcar, pode esticar o passeio para a mureta da Urca e dar aquela relaxada no Bar Urca, enquanto saboreia deliciosas cervejas artesanais, porções e pratos à base de peixe, como a caldeirada de frutos do mar.

Bar do Momo

Está na Tijuca? Vá ao Bar do Momo, point tradicional criado pelo rei momo da cidade, em 1976, e que entrou no circuito gastronômico, anos mais tarde. Lá, a comida de boteco é garantida e inclui algumas invenções, como o “momovo”  ― um bolinho com massa de bacalhau, recheado com ovo de gema mole. Se a fome for muita, você pode saborear um delicioso cachorro-quente de linguiça ou uma imperdível feijoada.

Tenha algumas noites de curtição, bons jantares e boemia

Lapa 

Quando o assunto é cair na gandaia, os cariocas são enfáticos em dizer: vá pra Lapa! Famosa Brasil afora pelos seus arcos que servem para ligar o bairro de Santa Teresa com outras áreas do Centro do Rio, por meio dos bondinhos, é o local que reúne a maior quantidade de bares, restaurantes e depósitos de bebidas em toda a cidade.

A grande magia deste reduto boêmio está na diversidade. A pluralidade temática dos bares consegue atrair gente de todo tipo. Os depósitos agradam aos que querem beber muito e gastar pouco. 

Nos snookers bars os adeptos da sinuca gastam horas e horas jogando conversa fora com os amigos entre uma tacada e outra. A turma da azaração geralmente termina a noite em uma das casas noturnas próximas aos Arcos. Mas a azaração também rola nos barzinhos, ao som de muito samba. Ou rock and roll, afinal, estamos na Lapa.

Rio Scenarium 

Uma mistura de bar, restaurante e casa noturna de música brasileira da melhor qualidade, o Rio Scenarium fica em um lindo casarão na própria Lapa. É diversão garantida para quem quer sentir um pouco da vida boêmia do Rio. E você pode até ter um passeio completo com jantar para aproveitar o melhor deste local incrível.

Polo Gastronômico do Leblon

Quer mais badalação? Então, vale a pena visitar a Rua Dias Ferreira, onde fica o polo gastronômico do Leblon. Lá, você encontra alguns dos melhores bares e restaurantes do Rio, muitos com cardápios assinados por chefs de renome.

Entre eles, destacamos: Sushi Leblon (tradicional comida japonesa, visitado até por Madonna); CT Boucherie (típico bistrô e açougue francês), Boteco Rainha (comida de boteco bem caprichada) e Nola (culinária brasileira autoral e sofisticada).

Como aproveitar melhor sua estadia no Rio de Janeiro?

Agora você já sabe o que fazer no Rio de Janeiro e pode planejar sua viagem. Mas, além de escolher os pontos de interesse, é importante saber como aproveitar bem sua estadia.

Locomoção

Graças às Olimpíadas, o Rio recebeu muitos investimentos em infraestrutura. Hoje, existe um sistema de transportes integrado, que inclui ônibus coletivos, metrô e VLT (veículo leve sobre trilhos)

Então, antes de sair para qualquer ponto turístico, veja se é vizinho de alguma estação ou ponto. Com isso, você tem um transporte muito mais rápido e seguro. 

Saúde

“Rio 40 graus”, lembra-se? Esta é uma das cidades mais quentes do país. Então, abuse dos protetores solares e tome muita água mesmo. Além disso, é conveniente sempre usar bonés e chapéus. 

Ainda, como o Rio é uma cidade muito grande, procure estar com o plano de saúde em dia ou ter um seguro-viagem para o caso de passar mal ou sofrer algum acidente. Dessa forma, você não corre o risco de ter problemas com acesso a atendimento médico.

Uma dica extra para locais de mata fechada ou com muito verde: Pode haver mosquitos em volta, por isso, leve repelente!

Praia de Ipanema

Segurança

A segurança no Rio de Janeiro é um tabu para muita gente, mas nem por isso é um impeditivo para visitar a cidade. Algumas dicas importantes para uma viagem tranquila são:

  • evite sair a sós por lugares ermos, principalmente à noite;
  • peça táxi ou carros de aplicativo na porta dos estabelecimentos que frequentar;
  • cuidado com oportunistas tentando vender ingressos ou produtos nas áreas turísticas;
  • reserve ingressos pela internet sempre que puder;
  • não saia com objetos de valor. Opte por acessórios e roupas simples;
  • não visite favelas por conta própria. Há passeios especializados;
  • não exponha câmeras, celulares e outros objetos de valor;
  • tenha cuidado com certas vias da cidade, como Linha Vermelha, Túnel Rebouças, Túnel Zuzu Angel e Avenida Brasil;
  • evite ônibus de linha e o BRT, pois há mais propensão a assaltos e arrastões ― prefira o metrô e VLT;
  • não vá sem companhia à praias selvagens.

Depois dessas dicas do que fazer no Rio de Janeiro, você tem um ótimo guia para conhecer o que a capital fluminense tem de melhor. Mas para ter toda a comodidade e segurança nessa viagem, vale a pena contar com quem sabe como ninguém o que é viajar!

O Hurb tem pacotes de viagens, hospedagem e experiências para os mais variados gostos e perfis de viajantes, sem dúvida, com a opção que é sua cara. Então, confira as ofertas que preparamos no precinho para viver o melhor do Rio de Janeiro.

Posts relacionados
DestinosFamília

O Vale dos Dinossauros espera por você em Olímpia!

DestinosDestinos NacionaisFamíliaSão PauloSudeste

Vamos te mostrar por que incluir Olímpia nos seus planos de viagem

AventuraDestinosDestinos NacionaisSanta CatarinaSul

As atrações mais famosas do Beto Carrero World

AlagoasDestinosDestinos NacionaisEventosFamíliaNordesteO que fazerPraia

Réveillon em Maceió: descubra as atrações da festa no Alagoas